terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Star Wars 7 - O Despertar da Força - Analise

ATENÇÃO: SPOILERS - NÂO LEIA SE AINDA NÃO ASSISTIU À STAR WARS, EPISÓDIO 7, O DESPERTAR DA FORÇA -

Inicialmente dizer que gostei de novamente imergir no universo Star Wars, com esse Episódio 7 - Despertar da Força.
A saga tem um apelo emocional, afetivo, muito mais que racional, para mim. cresci assistindo-a nos cinemas.
Sim, vi todos no cinema. Sim, estou velho :( . Sim, sou velho e gosto de Star Wars, e daí? :) O que você tem com isso? :) .
E sim gostei desse novo episodio,... mas com ressalvas, bastantes ressalvas.
Vamos a elas.
Primeiramente, o episódio 7 é uma refilmagem do episódio 4 (Uma nova esperança). Cantei essa pedra há meses, e meio que já esperava por isso.
Publiquei isso há aproximadamente um mês antes da estreia nos cinemas em 17/12/2015:

"Particularmente, acho que a historia já se esgotou (O próprio George Lucas, também. Ele disse que o arco de Star Wars já havia se fechado. Disse,tbm, que Star Wars era sobre a tragedia de Darth Vader, sua
origem, ascensão, queda e redenção.).
Mais uma guerra contra o Império?
Jedi vs Sith?
Mais um Jedi aprendiz e seu mestre?
Enfim, acho que vai vir mais do mesmo, com uma roupagem nova, uma refilmagem com variações...
Mas, de todo modo, o universo Star Wars é bem divertido... e irei checar sem muitas expectativas... afinal feijão com arroz, mesmo que repetidamente, não deixa de ser gostoso... Emoticon smile
Mesmo com essas ressalvas, também sou fã da saga, cresci assistindo-a. Gosto muito, é uma distração, escapismo, um relax da dura realidade. Uma forma de visitar mundos, conhecer seres, afora o espetáculo
tecnológico, visual, sonoro, que sempre foi marca registrada de Star Wars, e um dos seus principais atrativos (senão o maior) ... enfim, um pouco de fantasia faz bem pra saúde... :) "

Então já esperava por uma especie de refilmagem disfarçada, da trilogia original. Que viria disfarçada de homenagem, de citação, referencia respeitosa aos episódios anteriores, etc.
Só não esperava algo tão escancaradamente repetido.
O filme é praticamente uma refilmagem do episódio 4.
Tá praticamente tudo lá (com ligeiras modificações):
- Começa com um robozinho que possui uma informação vital para a derrota do império... ooops... da Primeira Ordem;
- Esse robozinho acaba indo parar em um planeta desértico, pobre;
- acaba sendo encontrado por um(a) jovem,de vida simplória, totalmente improvável de um dia vir a ser alguém importante, que virá mais tarde a descobrir que possui a força;
- Esse(a) jovem acaba sendo envolvida na luta contra os tiranos da galaxia, embora inicialmente relute e não queira participar;
- Ele(a) Acaba encontrando um companheiro que irá auxilia-la (Finn); e um antigo guerreiro mais velho, experiente e calejado nessa batalha, que será seu guia (Han Solo);
- Temos um novo Darth Vader, um novo Imperador, uma nova estrela da morte;
- Um novo imperador?? Sério??
- Um novo ataque a essa nova estrela da morte, para destruí-la, e impedi-la de destruir planetas, inclusive com contagem regressiva indicando quanto tempo falta para a mesma ficar operacional e apta à destruir planetas, ou ser destruída antes que possa causar tal tragedia, e tendo que acertar um alvo reduzido da mesma;
- Um assassinato de um personagem querido e importante, que causará grande impacto no protagonista e, espera-se, nos espectadores (Obi Wan Kenobi no episódio 4);
- Tem até uma cena numa taverna, recheada de seres alienígenas;
- Etc., etc.,.

Putz! Esperava uma homenagem aos episódios anteriores (e seria bem vinda, com um sorriso nos lábios), mas não praticamente uma refilmagem, quase que idêntica ao episódio 4, com pitadas do episódio 5 (Império Contra-Ataca).
Tá lá toda a "Jornada do Herói" descrita por Joseph Campbell em 1949, no livro "The Hero with a Thousand Faces" ("O Herói de Mil Faces"), que George Lucas já adotara na trilogia original
Veja no link abaixo o conceito da "Jornada do heroi":

https://pt.wikipedia.org/wiki/Monomito

De boa?! Soou muito mais como um reboot pra angariar novos fãs adolescentes para a saga.
Já pra quem, como eu, já é um veterano da saga e a acompanha desde o principio ( há muito tempo atrás...), é uma mera refilmagem.
Putz, não queria rever o que já conheço de cor e salteado. Queria algo novo, um prosseguimento a partir dos acontecimentos de "O retorno do Jedi".

Agora uma das coisas que mais me incomodou nessa refilmag... oops... nesse episódio 7, foi a velocidade com que as personagens ficaram apegadas e profundamente afeiçoadas por outras que elas acabaram de conhecer. A ponto de arriscar a vida um pelo outro,como se fossem amigos de anos, de batalhas, lutas travadas juntos, de dividas afetivas,... Enfim, Soou totalmente inverosímel o fortíssimo apego, amor da Rey pelo Finn ( e dele por ela), entre ela e o Solo, e principalmente entre o Finn e o piloto Poe Dameron, que dá um abraço tão caloroso de afeição, de alivio, de amizade profunda quando se reencontram, como se tivessem crescidos e lutado pela sobrevivência desde o berço; e no entanto mal passaram um dia juntos.
Ao menos na trilogia original, essa relação é construída de forma mais parcimoniosa, gradativamente, de forma mais coerente com a realidade, ocorre ao longo da jornada da vida, das vivencias, das lutas...

Outra coisa (Putz, parece que eu odiei o filme, né :):
Jedis "vazam" por qualquer problema mais grave... Quando são mais precisos, eles se retiram amarguradinhos, e deixam expandir exatamente o mal, que, se eles permanecessem e lutassem, poderiam evitar. Pô, em geral eles estão no auge da força, com sua capacidade de presciência, e ao invés de ao cometerem um erro, ou perceber algo potencialmente perigoso, já cortarem pela raiz esse mal incipiente, ou ao menos ficar e lutar contra o mesmo, minimizando ao máximo os males que possam ocorrer,... eles caiem fora doidínhos para um retiro, e deixa o mal se alastrar e milhões se fuderem... Legal, né?
Mas, parece que meio vaidosamente, preferem deixar muita desgraça ocorrer, muita morte, para só depois surgirem heroicos, salvadores, messiânicos e salvarem o restante e derrotarem o mal.
"Atitude de Jedi, essa não é."
Ocorreu no 4 com Obi Wan kenobi, no 5 com Yoda, para somente no Retorno do Jedi, os Jedis, vivos ou mortos, restaurarem a paz.

 Achei Forçação de barra fazerem Han e Leia estarem brigadinhos, para novamente terem suas "querelazinhas" ...

Aliás, os personagens antigos, estão fazendo basicamente o mesmo papel e passando pelas mesma situações da 1ª trilogia, parece que entraram numa maquina do tempo em o Retorno do Jedi (é "do" Jedi, sim) e voltaram para uma Nova Esperança, só que envelhecidos (menos Chewbacca, que parece usar excelentes cremes para se manter jovial :) ), Han Solo volta a ser o contrabandista malandro e "safo", Leia volta a ser a líder rebelde, Chewie o amigo fiel. Eles não evoluíram como pessoas, em status social, ... enfim, o tempo parou pra eles.

E como ninguém percebeu o surgimento de algo tão poderoso como a primeira ordem? Algo tão monstruoso, abrangente, onipresente?? Após o Retorno do Jedi, foram todos da republica tirar férias em Alcobaça???
Será que ninguém achou estranho, aquele dois novos stortroopers fazendo ronda na esquina? E aquele novo Tie Figther sobrevoando a cidade?
Ninguém monitora novas armas capazes de "apenas" sugar TODA a energia de estrelas e "só" destruir planetas??? Aqui quando um país começa a estocar urânio já começa a ser questionado, vigiado, monitorado, cercado...

E a morte de Han Solo?! Prematura ao meu ver, tendo como objetivo simplesmente causar o mesmo impacto , trauma emocional que a revelação que Darth vader era pai de Luke causou em Império Contra-Ataca. Queriam ter algo tao marcante quanto, para causar um apelo emocional, aprisionar os novos adeptos pela tragedia, algo pelo que chorarem.

E a velocidade com que Rey passa já a dominar a força? Mal descobre que possui a força, e minutos depois já tá controlando a mente de outros.

Aliás, tudo ocorre inverossimelmente muito rápido nesse episódio 7.

Ah! E não sou físico, mas acho que um dispositivo/obra não consegue sugar/estocar toda a energia de uma estrela, e o desaparecimento da mesma traria sérias consequências à todos os corpos que estivessem em sua área de abrangência gravitacional, inclusive ao próprio dispositivo/obra planeta que lhe sugou a energia...
Neil DeGrasse Tyson, também achou "estranho" essa "solução" :) :

In @StarWars #TheForceAwakens, se você sugar toda a energia de uma estrela pro seu planeta, seu planeta iria vaporizar.




In , if you were to suck all of a star’s energy into your planet, your planet would vaporize.

https://twitter.com/neiltyson/status/679001666138431488?ref_src=twsrc%5Etfw

 
Ah! E por fim (ainda teria muito mais detalhes a criticar, mas...) : como, por que casseta, alguém consegue entender exatamente o que os robozinhos falam, com seus bips e apitos??!! (Mas, ok, isso vem desde a primeira trilogia :). Ah! E o alfabeto de Chewie não é exatamente o mais compreensível do universo, também :) ).

Bem, depois dessa demonstração de "amor" pelo novo episódio, vamos ao que gostei:
Acho, que pra quem não conhece a trilogia original, ou fizer um esforço pra ignorá-la, esse episodio é bem legal, com falhas, claro, mas bem divertido.
Tecnicamente, mantem o padrão Star Wars, de sempre trazer a nata do momento em termos de efeitos visuais, sonoros.
Traz um vilão, Kylo Ren, bastante assustador e mais multifacetado, instável, conflituoso, que o Darth Vader do episódio 4.
E a força, principalmente do lado sombrio, nunca esteve tão sombria e poderosa. As sequencias em que se faz uso da força, são poderosas, fortes, impressionantes.
BB-8 é bem mais carismático do que R2D2 (desculpe, R2D2...).
Rey é uma personagem e atriz carismática, belíssima, e convincente como Jedi em potencial.
As lutas com sabre de luz são ótimas.
As sequencias de lutas com os sabres de luz serem realizadas em cenários "reais"; em meio a árvores, neve, terra, em lugar de cenários digitalizados de naves ou palácios irreais, tornou as sequencias mais verossímeis, convincentes.
E, surpreendentemente, gostei demais do Skywalker envelhecido de Mark Hammil. Conseguiu, sem dizer uma única palavra, passar todo peso dos anos de luta, das angustias, dos erros cometido. Uma expressão ao mesmo tempo triste, sofrida, amarga, envelhecida pela dor, mas também forte, poderosa, de inspirar respeito, poder, de sentir que ali está um ser poderoso, a se temer.
Valeu Mark Hammil!! Que sabe que esse foi e será o papel da sua vida, que tudo que ele tem e é deve a esse Jedi: Luke Skywalker.
Espero que o ator e a personagem, façam jus à essa primeira impressão nos próximos filmes.
Enfim, sim, eu vou acompanhar a nova trilogia, no cinema, como todos os outros (enquanto a força estiver comigo :) ).
 

 **********

P.S. Atualização em 30/12/2015:

Ainda sobre Star Wars - Ep. 7 (gosto, mas sou chato :) )

Só agora saquei pq não quiseram aproveitar nenhuma ideia do George Lucas pro episódio 7. ... Eh pq eles resolveram usar (roubar) as ideias todas, que ele criou pros filmes anteriores... refilmaram o ep. 4 com pitadas do ep. 5... :)

Tá tudo la: um império do mal, imperador, Darh Vader, robozinhos, estrela da morte, Jedi em potencial, Jedis, Siths, a Força, sendo considerados mitos, etc, etc, etc, ... uau..

Grande "criatividade" do J.J. Abrams [ou de quem quer que seja(m) o(s) "autor(es)" desse "original"]...

Se gritar pega ladrão... :) :) :)

Qual será o subtitulo do Episódio 8? "A Primeira Ordem Contra-Ataca" ??? :) :) :)

Lucas deve tá pensando:... se era pra apresentar isso... bastava reexibir meu primeiro filme de Star Wars.. iriam poupar milhões... :) :) :) ...

Metem o pau na 2ª Trilogia (Ep. 1, 2, 3), as historias podem até serem ruins (não acho tão pavorosas, assim), mas são dele, e original, no mínimo historias novas, e não meras refilmagem...

#Episodio8VoltaLucas

Que a força esteja com vcs. Ela esta com LUCAS... �� :)

:) :) :)

***********
Via Edson Kunde:
"Star Wars resumo: gente que nunca manejou a nave ou a arma manejando melhor do que gente treinada para manejar a nave ou arma."
***********

George Lucas critica “Star Wars: O Despertar da Força”

O criador de Star Wars, disse o seguinte: “Eles quiseram fazer um filme retrô. Eu não gosto disso. Em todos os filmes eu sempre trabalhei duro para fazer um diferente do outro. Eu os fiz completamente diferentes, com planetas diferentes, naves diferentes, tudo para torná-los novos”.

Veja mais em:

http://ocapacitor.uol.com.br/cinema/nota-george_lucas_critica_%E2%80%9Cstar_wars__o_despertar_da_forca%E2%80%9D-12828.html

***********

Via Renato Silveira:

 Cara, eu reconheço todas as estratégias do Abrams em remeter ao filme de 1977, mas não me incomodei a ponto de não aproveitar a experiência de ver um bom filme da saga depois de tanto tempo. Ele não é o único que tem feito isso, é uma tendência (vide Jurassic World, vide Marvel, vide O Hobbit etc.), mas, claro, não serve de desculpa. Poderia muito bem ter feito um filme totalmente original, mesmo que seja bem difícil, convenhamos, já que nem o de 1977 é 100% original (vem de arquétipos da literatura e do próprio cinema). Enfim, eu compreendo a sua frustração, mas eu achei o filme bem massa, muito bem executado e gostei muito mais de vê-lo do que os três episódios do Lucas, que por mais histórias "novas" que tenham, são filmes chatos e quadrados, que caem a cada revisão.

Via William Will:

Sem querer levantar polemicas, nem iniciar uma discussão  "boba", e muito menos "vencer" o debate, mas apenas pontuar o quanto esse episódio 7 sugou do episodio 4 (sob a mascara de homenagem, referencia), há até a rivalidade entre dois oficiais/lideres no núcleo dos vilões:
Darth Vader vs Grand Moff Tarkin (Peter Cushing) e Kylo Rem vs General Hux.

Ah!!! É "homenagem" demais pro meu gosto.. :)...

Veja, até gostei desse novo filme; diverte, tem seus bons momentos originais (é o mínimo, tbm, a se esperar, né?!  Pois tbm, seria cara de pau demais refilmar fotograma por fotograma dos filme anteriores, né?!). Quem não acompanha a saga desde o princípio (principalmente os bem jovens, provavelmente vão adorar) , mas de boa?! Tá mais pra refilmagem do que pra prosseguimento.

"Todos os grandes filmes já foram feitos"
- Peter Bogdanovich -

Não concordo totalmente com essa frase do Bogdanovich (feita no final dos anos 1960), embora concorde que é difícil ser 100% original, principalmente quanto mais o tempo passa e novas obras vão sendo feitas; mas acho que dá pra se contar histórias diferentes, mesmo se mantendo dentro de uma moldura pré estabelecida...

Tô meio cansado de revivals, remakes, reboots, "homenagens", refilmagens, reciclagens,... Até por isso meio sem gosto pra maioria dos filmes de super-heróis, que acabam sendo praticamente idênticos, só mudando o nome que vem após o "Super- ", ou apos o "Homem- " :)  .
Mais afim de ouvir histórias novas, mesmo que "novas" entre aspas... :) ...

Enfim... :)

***********

Talvez esse fosse o cartaz e título mais adequado a esse novo episódio :):



















Brincadeira feita pelo ilustrador Robert Pierce.

E apenas para nosso deleite, algumas fotos de Daisy Ridley:

" - Pode usar sua força a vontade, em mim, sua Jedi linda!! ;)  "

 

 









sábado, 12 de dezembro de 2015

Gerenciador de Área de transferência

Ditto Portable - Gerenciador de Clipboard (Área de transferência) para Windows. Gerenciador e extensor da Área de transferência. Ditto é uma extensão para a área de transferência padrão do Windows. Ele salva cada item colocado na área de transferência, permitindo-lhe acesso a qualquer um desses itens em um momento posterior. Ditto permite que você salve qualquer tipo de informação que pode ser colocado na área de transferência: texto, imagens, HTML, e muito mais. Baixe a versão portátil em: http://portableapps.com/apps/utilities/ditto_portable A versão portátil permite que você a salve em um pendrive e a execute diretamente do mesmo (ou cartão de memória, etc) e a use em qualquer computador compatível sem necessidade de instalar no computador. A versão instalável pode ser baixada em: http://ditto-cp.sourceforge.net/ Gerenciador da área de transferência (clipboard, no inglês). Permite que você deixe salvo na área de transferência inúmeros dados, ao invés de apenas um (o mais recente), salvos via comandos Copiar, Recortar, e escolha qual deseja Colar. INFORMAÇÃO: Área de transferência (Clipboard, em ingês - conhecida popularmente como copiar e colar) é um recurso utilizado por um sistema operacional para o armazenamento de dados para transferência entre documentos ou aplicativos, através das operações de Cortar, Copiar e Colar. (Fonte: Wikipedia)

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Prancha - Abdominal


Prancha pra secar barriga


Já ouviu falar no exercício da prancha? 
Pois é esse mesmo que lhe proponho a realizar uma vez por dia durante 30 dias.
Mantenha-se parado na posição da imagem.
Resultado: barriga seca

Dia 1 - 20 segundos
Dia 2 - 20 segundos
Dia 3 - 30 segundos
Dia 4 - 30 segundos
Dia 5 - 40 segundos
Dia 6 - Descanso
Dia 7 - 45 segundos
Dia 8 - 45 segundos
Dia 9 - 60 segundos
Dia 10 - 60 segundos
Dia 11 - 60 segundos
Dia 12 - 90 segundos
Dia 13 - Descanso
Dia 14 - 90 segundos
Dia 15 - 90 segundos
Dia 16 - 120 segundos
Dia 17 - 120 segundos
Dia 18 - 150 segundos
Dia 19 - Descanso
Dia 20 - 150 segundos
Dia 21 - 150 segundos
Dia 22 - 180 segundos
Dia 23 - 180 segundos
Dia 24 - 210 segundos
Dia 25 - 210 segundos
Dia 26 - Descanso
Dia 27 - 240 segundos
Dia 28 - 240 segundos
Dia 29 - 270 segundos
Dia 30 - Aguente o máximo de tempo possível!!

barriga seca \,,/

Posso afirmar por experiência própria que funciona. Pelo menos comigo (mas cada pessoa tem suas próprias características, né!?).
Tenho feito há uns 40 dias e noto claramente, hoje, a redução do volume abdominal e ganho de tônus muscular.
Nunca fui gordo ou barrigudo, sempre pratiquei exercícios físicos, desde a adolescência mas estava com um ligeiro volume/acumulo de gordura no abdômen (ainda há um pouco), fruto da idade :) e da diminuição da prática de atividades físicas de forma mais intensa como fazia até uns 10 anos atrás (embora, ainda hoje, me exercite e faça muita caminhada; só pego condução se a distancia for muito grande e/ou o tempo for curto), e também procuro me alimentar de forma saudável e pouco.

Então, por falta de tempo, resolvi tentar essa prancha, e to sentindo melhoras significativas.

Mas não tô seguindo o roteiro da postagem, não. Eu faço assim:
- Seguro de manha por 90 segundos (1 minuto e meio), e ao longo do dia faço outras vezes de no minimo 1 minuto (mas faça de acordo com os seus limites);

- e faço varias vezes ao dia: de manha logo após levantar da cama, de tarde antes do banho, e à noite.

- Como disse, faço no mínimo por 1 minuto, e vou até quanto aguentar. Meu máximo até agora foi 2:30 minutos (pretendo chegar, ao menos uma vez, nos 4,5 minutos da postagem).

De todo modo, o mais eficaz é ir subindo o tempo. Se restringir apenas aos 20 segundos iniciais, não creio, irá trazer benefícios significativos. Mesmo que não se alcance os 4:30 min (o que é bem difícil), busque ir aumentando gradativamente, à medida que for for ficando mais fácil o tempo anterior. Eu nunca faço menos que um  minuto à cada vez ( e como disse, faço ao menos 3 vezes por dia)

E resolvi fazer pros oblíquos laterais (músculos das laterais da barriga) também. Deito de lado, prendo o pé em algo (o guarda-roupa serve aqui :), e ergo o tronco, sem deixar apoia-lo em nada, ficando suspenso, seguro apenas pelos músculos laterais, e seguro o quanto aguentar (tenho feito no mínimo 30 segundos para cada lado).

Bem, é isso. Espero que seja útil,e "bora" secar a barriga.

Claro (creio), que varia de pessoa pra pessoa e depende de outros hábitos, tbm. Acho que alimentação conta muito. Não creio que só esse exercício baste se a pessoa se entope de porcarias engordativas. E nem acho que um mês só seja suficiente pra secar qualquer barriga. Mas to gostando e notando uma melhoria.
Enfim, comigo tá dando resultado, perdi volume abdominal, e já está apresentando as marcas de "tanquinho" no abdomen.



quarta-feira, 11 de março de 2015

Não se iluda

Não se iludam, estamos sós.

Não se iludam, esperando que algum Ser superior irá intervir em sua vida, que irá corrigir as injustiças, que irá recompensa-lo, que sua hora ainda está por vir, que basta ter fé, e aguardar que o melhor está por vir, pela intervenção desse Ser (ou Seres). Senão nessa vida, em outra (puramente hipotética, e fruto apenas do desejo e medo que temos de não sermos eternos).

Não se iluda achando que há algum Ser (do bem, ou do mal), gerindo nossas vidas, nosso mundo. Não perca tempo precioso (que não retorna, e pode não haver "segundas" chances)  e/ou tome decisões, ou deixe de tomar, em função dessa "verdade" ilusória. Infelizmente não há, estamos por nossa conta, ou no mínimo não há certeza disso.

Em geral ricos têm varias chances, podem tentar várias vezes até acertar.
Pobres não costumam ter segundas oportunidades. Se falhou, se não abraçou a oportunidade quando ela se apresentou?! Já era, nunca mais. Vide nossas cadeias, cheias de "milionários", mães solteiras adolescentes "ricas", mendigos "abastados", favelados "doutores", etc.,  né!?

Oriente sua vida pela dúvida. Seja correto, ético, honesto, solidário com  o próximo, dentro das suas possibilidades. Ajude o próximo, mas não se esqueça de você mesmo. Cuide de si mesmo, também. Ajude, mas também se ajude, buscando o melhor para todos, em função de melhor qualidade de vida à todos, incluindo você.
Seja o mais correto que puder, busque ser justo, ético; que se houver tal Ser, não há motivo algum para teme-lo (se o mesmo for mesmo justo e amoroso); e senão, você terá vivido uma vida correta, do bem, de quem buscou a felicidade, sua e do próximo.

As vezes deixamos de tomar certas atitudes, decisões, escolhas, por medo, por covardia, por falta de discernimento, ou por incertezas mesmos. Mas também por acharmos que há Alguém no comando, que Ele irá, no fim, trazer o melhor resultado. Por acharmos que não precisamos fazer nada, é só deixar nas mãos Dele. Sinto muito, isso não é uma verdade incontestável. Se você não agir, não buscar você mesmo a melhor resposta,corre o risco de ser injustiçado, de ser lesado, sem nenhum Interventor que corrija isso, que lhe recompense, que repare as injustiças, que lhe dê os seus direito. Você Vai se dar mal e fim.

Cabe a nós as rédeas de nosso destino, e ainda assim com limitações advindas de "n" variáveis, tais como; origens humildes ou ricas, acesso à educação, saúde, inteligência pessoal, temperamento, suporte de familiares, amigos, sorte, acaso, o inesperado (tanto bom, quanto ruim), e um longo etc,.

Infelizmente há pessoas que passarão uma vida inteira de privações, sem nenhuma compensação por isso. Serão sempre pobres, desafortunadas, por mais que não mereçam tal destino, por mais que trabalhem. Infelizmente. E nem sempre só o trabalho árduo é suficiente para ascender em qualidade de vida. Não basta só trabalhar, é preciso trabalhar "certo". Você precisa buscar por uma fonte renda que lhe proporcione ascensão; e de sabedoria, bom senso no agir. Se qualifique, estude, adquira novos conhecimentos, talentos úteis, rentáveis, empreenda, busque alternativas.
Mas não é fácil. Só isso não é garantia de sucesso (embora aumente as chances).

Nem sempre temos opções, oportunidades, forças. Podemos tomar decisões erradas e piorarmos ao invés de melhorar. Não há receita de bolo. É um risco. Mas também não há destino traçado, imutável, para ninguém, traçado por nenhum Ser. Você pode tanto ter sucesso na vida (e não associo sucesso apenas a ter muito dinheiro, embora em nossa forma de organização social/econômica, ele seja quase imprescindível), como ser um fracasso.

Mas até onde podemos nos certificar, depende de você; você está por sua própria conta. Todos estamos. Tenha consciência disso e se guie a partir dessa premissa. Ilusão, desejo, não torna nada real.
Levanta-te e ande! :)



terça-feira, 3 de março de 2015

Frases

Coletânea de frases de minha autoria ou de outrem. 
As frases de terceiros estarão creditadas (ou citarei quando eu não souber ou for de autoria desconhecida.)
******* 

"Estamos continuamente esperando para sermos felizes no futuro.
E o futuro nunca chega"
- Sam Harris - 

=======

" O maior tesouro que se pode dar aos filhos: Estudo/Educação."


======= 

"Não à competição; sim à cooperação. 
Competição leva à vitória de um, cooperação leva à vitória de todos."


======= 

Faça o bem ao próximo, e estará fazendo o bem a você mesmo.
[ Do good to others, and will be doing the good to yourself.]


======= 

Algumas pessoas vão te amar pelo que você é,
e outras, vão te odiar pelo mesmo motivo...
Acostume-se! Impossível agradar a todos!


[Some people will love you for who you are,
and others will hate you for the same reason ...
Get used to it! Impossible to please everyone!]


(desconheço o autor)

======= 


" Disse uma folha de papel branco :
“Pura fui criada e pura permanecerei para sempre.
Antes ser queimada e convertida em brancas cinzas, do que suportar que a negrura me toque ou o sujo chegue junto de mim”.
O tinteiro ouviu o que a folha de papel dizia, e riu-se em seu escuro coração. Mas não ousou aproximar-se dela. E os lápis multicoloridos ouviram-na também, e nunca se aproximaram dela.
E a folha de papel, branca como a neve, permaneceu pura e casta.
Para sempre.
Pura…
Casta…
E vazia…. "
[ Gibran Khalil Gibran ]

======= 

"Confie naqueles que buscam a verdade, mas duvide daqueles que dizem que a encontraram".
(Desconheço o autor)


======= 











sábado, 28 de fevereiro de 2015

Spock, a última jornada

Spock, a última jornada

"Espaço: a fronteira final. Estas são as viagens da nave estelar Enterprise. Em sua missão de cinco anos... para explorar novos mundos... para pesquisar novas vidas... novas civilizações... audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve."















Obrigado, Spock...














Vida longa e próspera.



Star Trek (série original) na Wikipedia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Star_Trek_(s%C3%A9rie_original)

Leonard Nimoy Tribute (1931 - 2015) 



 Spock's Death and Funeral

 

 Spock - Erros de gravação & cenas especiais

 


domingo, 25 de janeiro de 2015

TrueCrypt Alternativas

Duas alternativas ao finado Truecrypt.

VeraCrypt e
CipherShed

"Durante alguns anos eu tenho usado o Truecrypt como minha ferramenta primária de criptografia. Mas em maio deste ano seu desenvolvimento foi abandonado em definitivo deixando orfãos milhares de usuários desta poderosa ferramenta. Não demorou muito e já surgiram duas frentes de trabalho para que o projeto não caísse no abandono..."


Leia mais no link:
http://blog.welrbraga.eti.br/?p=2724


Ambos rodam (como o fazia o TruCrypt)  em vários sistemas operacionais: Windows, MacOs, Linux...; Para maior segurança e privacidade Linux é mais recomendado, mas é sempre bom pesquisar essas questões em função da sua distribuição Linux.

Segue abaixo links para baixar o VeraCrypt e CipherShed

VeraCrypt
https://veracrypt.codeplex.com/

CipherShed
https://ciphershed.org/ 


Atualização à postagem do blog do Wel. R. Braga, que é de 29 julhode 2014:

Extraido da página de FAQ do VeraCrypt:
https://veracrypt.codeplex.com/wikipage?title=FAQ

Podem TrueCrypt e VeraCrypt estar rodando na mesma máquina?

Sim. Não há conflitos entre TrueCrypt e VeraCrypt, assim, eles podem ser instalados e utilizados na mesma máquina.

Posso usar os meus volumes TrueCrypt no VeraCrypt?

Sim. A partir da versão 1.0f, VeraCrypt suporta montagem de volumes TrueCrypt.

Posso converter meus volumes TrueCrypt para o formato VeraCrypt?

Sim. A partir da versão 1.0f, VeraCrypt oferece a possibilidade de converter recipientes TrueCrypt e partições que não são do sistema para o formato VeraCrypt. Isso pode ser conseguido usando as ações "Change Volume Password" or "Set Header Key Derivation Algorithm" . Basta verificar o "Modo TrueCrypt", digite sua senha TrueCrypt e executar a operação. Depois disso, seu volume terá o formato VeraCrypt.
Antes de fazer a conversão, é aconselhável fazer backup do "volume header" usando o TrueCrypt. Você pode excluir esse backup com segurança uma vez que a conversão or feita e depois de verificar que o volume convertido é montado corretamente pelo VeraCrypt.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Os três grandes da ficção cientifica

Os três grandes da ficção cientifica

Isaac Asimov,  Arthur C. Clarke e Robert A. Heinlein , são considerados os "três grandes" da ficção científica. (Links para suas páginas na wikipedia ao final do texto)

De Asimov já li muita coisa: a saga da "Fundação", sua obras sobre os Robôs, e vários contos, dentre os quais "Profissão", que é seu conto que mais gosto até o momento.
Escrevi algo sobre "Profissão" aqui:

http://womni.blogspot.com.br/2010/11/isaac-asimov-profissao.html

Já de  Arthur C. Clarke e Robert A. Heinlein, não tinha lido nada até hoje, embora seja um grande fã de ficção cientifica (vergonha, sei... vergonha :(  ).

Porém comecei a remediar isso: Comecei a ler "O fim da infância (Childhood's End)" de Arthur C. Clark, e estou adorando (tô no meio do primeiro capítulo, ainda). Já no prólogo levamos uma "sapatada" na cara com um evento surpreendente. :). Espero gostar de todo o livro.
Tinha uma certo pre-conceito (pré-conceitos, nunca são coisas boas) com a obra de Clark, e meio que adiava sua leitura, por conta do filme "2001, uma odisseia no espaço, de Stanley Kubrick, que embora seja uma obra de valor, inteligente, e que deve ser assistida por qualquer cinéfilo, é um filme que acho maçante, lento, arrastado. Gosto muito da primeira parte na pré-história, mas acho muito cansativa a parte no espaço/futuro, que tirando o duelo Humanos x HAL 9000, é muito enfadonha (é o que eu acho).
Por conta disso temia que a literatura de Clark também, fosse enfadonha, inteligente, mas maçante.
Bem, posso dizer que não é nada disso (até o momento), estou bem envolvido e empolgado com o que li até agora de "O fim da infância". Atualizarei aqui após terminar de ler o livro.

Já de Robert A. Heinlein, ainda não li nada, mas pretendo remediar isso o mais breve possível. Espero que valha a pena :). Afinal, não é porque algo  é consagrado, reputado, premiado, que é automaticamente bom, de qualidade, irrepreensível. Têm muitos ganhadores de prêmios por aí que são muito inferiores, à obras não galardoadas. Vide os ganhadores do Oscar, que nem sempre são os melhores, os que realmente mereceriam o prêmio. Stanley Kubrick e suas obras que o digam, visto que nunca foram premiados com o Oscar (Kubrick ganhou apenas um Oscar técnico, pelos efeitos especiais de "2001, uma odisseia no espaço"), e, pra mim, deveriam ter sido.

Além do gosto pessoal, né!? O que é genial para um, pode ser considerado medíocre para outro.

Isaac Asimov:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Isaac_Asimov

Arthur C. Clarke:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Arthur_C._Clarke

 Robert A. Heinlein:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_A._Heinlein






Calibre

Para aqueles que querem converter seus e-books (livros eletronicos) do formato epub para pdf, o Calibre é uma boa opção.
Além de ser um gerenciador/leitor de ebooks, oferece a opção de conversões para vários formatos, inclusive para pdf.
Particularmente gosto mais do formato pdf para meus livros; gosto da opção de rolagem das páginas dos leitores de pdf, como o adobe reader, em que se pode rolar e visualizar o texto de duas páginas continuas sem saltar de uma página pra outra (como ocorre nos leitores tradicionais de e-books, em que ou se vê o texto de uma página ou de outra)
O Calibre permite que você ao converter escolha, na opção Saida PDF, o tamanho final da letra, o tipo de fonte, adicionar numeração às paginas, etc., para o caso das configurações padrões não ficarem adequadas ao dispositivo final em que vá ler (tablet, celular, computador...). Minha primeira conversão gerou fontes muito grandes, que não ficaram boas pra ler no meu tablet; aí diminui a fonte padrão para 12px e o tamanho da fonte monoespaçada para 8px (alías não sei o que vem a ser essa fonte monoespaçada, mas como tinha a opção alterei pra ver no que dava ... Os tamanhos padrões eram: fonte padrão 20px e fonte monoespaçada 16px.
Enfim fica a dica.