sábado, 28 de fevereiro de 2015

Spock, a última jornada

Spock, a última jornada

"Espaço: a fronteira final. Estas são as viagens da nave estelar Enterprise. Em sua missão de cinco anos... para explorar novos mundos... para pesquisar novas vidas... novas civilizações... audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve."















Obrigado, Spock...














Vida longa e próspera.



Star Trek (série original) na Wikipedia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Star_Trek_(s%C3%A9rie_original)

Leonard Nimoy Tribute (1931 - 2015) 



 Spock's Death and Funeral

 

 Spock - Erros de gravação & cenas especiais

 


domingo, 25 de janeiro de 2015

TrueCrypt Alternativas

Duas alternativas ao finado Truecrypt.

VeraCrypt e
CipherShed

"Durante alguns anos eu tenho usado o Truecrypt como minha ferramenta primária de criptografia. Mas em maio deste ano seu desenvolvimento foi abandonado em definitivo deixando orfãos milhares de usuários desta poderosa ferramenta. Não demorou muito e já surgiram duas frentes de trabalho para que o projeto não caísse no abandono..."


Leia mais no link:
http://blog.welrbraga.eti.br/?p=2724


Ambos rodam (como o fazia o TruCrypt)  em vários sistemas operacionais: Windows, MacOs, Linux...; Para maior segurança e privacidade Linux é mais recomendado, mas é sempre bom pesquisar essas questões em função da sua distribuição Linux.

Segue abaixo links para baixar o VeraCrypt e CipherShed

VeraCrypt
https://veracrypt.codeplex.com/

CipherShed
https://ciphershed.org/ 


Atualização à postagem do blog do Wel. R. Braga, que é de 29 julhode 2014:

Extraido da página de FAQ do VeraCrypt:
https://veracrypt.codeplex.com/wikipage?title=FAQ

Podem TrueCrypt e VeraCrypt estar rodando na mesma máquina?

Sim. Não há conflitos entre TrueCrypt e VeraCrypt, assim, eles podem ser instalados e utilizados na mesma máquina.

Posso usar os meus volumes TrueCrypt no VeraCrypt?

Sim. A partir da versão 1.0f, VeraCrypt suporta montagem de volumes TrueCrypt.

Posso converter meus volumes TrueCrypt para o formato VeraCrypt?

Sim. A partir da versão 1.0f, VeraCrypt oferece a possibilidade de converter recipientes TrueCrypt e partições que não são do sistema para o formato VeraCrypt. Isso pode ser conseguido usando as ações "Change Volume Password" or "Set Header Key Derivation Algorithm" . Basta verificar o "Modo TrueCrypt", digite sua senha TrueCrypt e executar a operação. Depois disso, seu volume terá o formato VeraCrypt.
Antes de fazer a conversão, é aconselhável fazer backup do "volume header" usando o TrueCrypt. Você pode excluir esse backup com segurança uma vez que a conversão or feita e depois de verificar que o volume convertido é montado corretamente pelo VeraCrypt.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Os três grandes da ficção cientifica

Os três grandes da ficção cientifica

Isaac Asimov,  Arthur C. Clarke e Robert A. Heinlein , são considerados os "três grandes" da ficção científica. (Links para suas páginas na wikipedia ao final do texto)

De Asimov já li muita coisa: a saga da "Fundação", sua obras sobre os Robôs, e vários contos, dentre os quais "Profissão", que é seu conto que mais gosto até o momento.
Escrevi algo sobre "Profissão" aqui:

http://womni.blogspot.com.br/2010/11/isaac-asimov-profissao.html

Já de  Arthur C. Clarke e Robert A. Heinlein, não tinha lido nada até hoje, embora seja um grande fã de ficção cientifica (vergonha, sei... vergonha :(  ).

Porém comecei a remediar isso: Comecei a ler "O fim da infância (Childhood's End)" de Arthur C. Clark, e estou adorando (tô no meio do primeiro capítulo, ainda). Já no prólogo levamos uma "sapatada" na cara com um evento surpreendente. :). Espero gostar de todo o livro.
Tinha uma certo pre-conceito (pré-conceitos, nunca são coisas boas) com a obra de Clark, e meio que adiava sua leitura, por conta do filme "2001, uma odisseia no espaço, de Stanley Kubrick, que embora seja uma obra de valor, inteligente, e que deve ser assistida por qualquer cinéfilo, é um filme que acho maçante, lento, arrastado. Gosto muito da primeira parte na pré-história, mas acho muito cansativa a parte no espaço/futuro, que tirando o duelo Humanos x HAL 9000, é muito enfadonha (é o que eu acho).
Por conta disso temia que a literatura de Clark também, fosse enfadonha, inteligente, mas maçante.
Bem, posso dizer que não é nada disso (até o momento), estou bem envolvido e empolgado com o que li até agora de "O fim da infância". Atualizarei aqui após terminar de ler o livro.

Já de Robert A. Heinlein, ainda não li nada, mas pretendo remediar isso o mais breve possível. Espero que valha a pena :). Afinal, não é porque algo  é consagrado, reputado, premiado, que é automaticamente bom, de qualidade, irrepreensível. Têm muitos ganhadores de prêmios por aí que são muito inferiores, à obras não galardoadas. Vide os ganhadores do Oscar, que nem sempre são os melhores, os que realmente mereceriam o prêmio. Stanley Kubrick e suas obras que o digam, visto que nunca foram premiados com o Oscar (Kubrick ganhou apenas um Oscar técnico, pelos efeitos especiais de "2001, uma odisseia no espaço"), e, pra mim, deveriam ter sido.

Além do gosto pessoal, né!? O que é genial para um, pode ser considerado medíocre para outro.

Isaac Asimov:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Isaac_Asimov

Arthur C. Clarke:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Arthur_C._Clarke

 Robert A. Heinlein:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_A._Heinlein






Calibre

Para aqueles que querem converter seus e-books (livros eletronicos) do formato epub para pdf, o Calibre é uma boa opção.
Além de ser um gerenciador/leitor de ebooks, oferece a opção de conversões para vários formatos, inclusive para pdf.
Particularmente gosto mais do formato pdf para meus livros; gosto da opção de rolagem das páginas dos leitores de pdf, como o adobe reader, em que se pode rolar e visualizar o texto de duas páginas continuas sem saltar de uma página pra outra (como ocorre nos leitores tradicionais de e-books, em que ou se vê o texto de uma página ou de outra)
O Calibre permite que você ao converter escolha, na opção Saida PDF, o tamanho final da letra, o tipo de fonte, adicionar numeração às paginas, etc., para o caso das configurações padrões não ficarem adequadas ao dispositivo final em que vá ler (tablet, celular, computador...). Minha primeira conversão gerou fontes muito grandes, que não ficaram boas pra ler no meu tablet; aí diminui a fonte padrão para 12px e o tamanho da fonte monoespaçada para 8px (alías não sei o que vem a ser essa fonte monoespaçada, mas como tinha a opção alterei pra ver no que dava ... Os tamanhos padrões eram: fonte padrão 20px e fonte monoespaçada 16px.
Enfim fica a dica.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Luc Anderssen

Luc Anderssen

Canal de videos de Luc Anderssen:

Vídeos legendados sobre Ciência, Ceticismo e algo mais que seja interessante. Seja bem vindo!

https://www.youtube.com/channel/UCAkNZD7wHvqCVlhayDTnY-w

Muito bom, recomendo a quem gosta de ciência, filosofia, aos agnósticos, céticos, ateus, humanistas, anti-religião... enfim, amantes do conhecimento, das ciências, em geral.

Abaixo uma amostra de uns videos encontrados lá:

Se Adão e Eva Obedecessem a Deus (LEGENDADO)

 

Morgan Freeman - A Maior História de Nossa Geração (LEGENDADO)




Marjoe

Marjoe (1972)
Documentário premiado com Oscar...
Conta a história de um evangelista, Marjoe Gortner, que tem uma crise de consciência e resolve mostrar para as câmeras suas técnicas de charlatanismo. O filme causou tanta revolta na época que nunca mais foi exibido, apesar de ter levado o Oscar. O negativo por pouco não foi perdido e o filme só foi lançado em DVD há pouco tempo.
Produzido e dirigido por Howard Smith e Sarah Kernochan, o longa norte-americano ganhador do Oscar conta a vida do evangelista Marjoe Gortner – primeiro pregador evangélico a denunciar a profissão. No filme ele revelou antigos truques do comércio e expôs alguns aspectos de entretenimento do movimento popular que se tornou um grande negócio.

"...Anos mais tarde ele convidou uma equipe de filmagem enquanto ele ostensivamente "voltava" a pregar o Evangelho, e se deu o trabalho de explicar como todos os golpes eram dados. É assim que você induz mulheres maternais (ele era um tipo bonito) a abrir mão de suas poupanças. É assim que você usa a música para criar um efeito de êxtase. É nesse ponto que você fala de como Jesus o visitou pessoalmente. Este é o momento em que você coloca em sua testa tinta invisível na forma de uma cruz, a fim de que ela seja subitamente revelada quando você estiver suando. Este é o momento em que você realmente parte para o ataque..."

==========
VOCÊ FICA COM A FÉ. MARJOE FICA COM O DINHEIRO.
"A sede de dinheiro e conforto material é apenas um subtexto da história tediosa de Marjoe Gortner, o "fenômeno infantil" do comércio evangélico americano. Grotescamente batizado de "Marjoe" (uma fusão cretina de Mary e Joseph) por seus pais, o jovem mestre Gortner foi colocado no púlpito aos 4 anos de idade, vestindo um revoltante terno Little Lord Fauntleroy, e incitado a dizer que tinha recebido a orientação divina de pregar. Quando ele se queixava ou chorava, sua mãe o colocava sob a torneira ou apertava um travesseiro sobre seu rosto, sempre tomando o cuidado, como ele conta, de não deixar marcas. Treinado como uma foca, ele logo chamou a atenção das câmeras e aos 6 anos de idade estava fazendo casamentos de adultos. Sua fama se espalhou, e muitos correram para ver a criança milagrosa. Ele avalia que levantou 3 milhões de dólares em "contribuições", nenhum dos quais foi destinado a sua educação ou a seu futuro. Aos 17 anos ele se rebelou contra seus pais impiedosos e cínicos e "se lançou" na contracultura da Califórnia do início da década de 60.

...Cerca de uma década mais tarde, o sr. Gortner produziu a melhor vingança possível para sua infância roubada e vazia, e decidiu fazer um favor ao público em geral de modo a compensar sua fraude consciente. Ele convidou uma equipe de filmagem enquanto ele ostensivamente "voltava" a pregar o Evangelho, e se deu o trabalho de explicar como todos os golpes eram dados. É assim que você induz mulheres maternais (ele era um tipo bonito) a abrir mão de suas poupanças. É assim que você usa a música para criar um efeito de êxtase. É nesse ponto que você fala de como Jesus o visitou pessoalmente. Este é o momento em que você coloca em sua testa tinta invisível na forma de uma cruz, a fim de que ela seja subitamente revelada quando você estiver suando. Este é o momento em que você realmente parte para o ataque. Ele mantém todas as suas promessas, dizendo antecipadamente ao diretor do filme o que ele pode fazer e o que fará, depois entrando no auditório e atuando com absoluta convicção. As pessoas choram e gritam, desmaiam em espasmos e surtos, gritando o nome de seu salvador. Homens e mulheres cínicos, vulgares e grosseiros esperam o momento psicológico de pedir dinheiro e começam a contá-lo antes mesmo que a farsa do "serviço" tenha terminado. Eventualmente alguém vê o rosto de uma criança pequena arrastada para a barraca e parecendo infeliz e desconfortável enquanto seus pais se contorcem, gemem e entregam seu pagamento suado. Sabe-se, claro, que todo negócio do evangelismo americano é isso: uma fraude desalmada, conduzida por personagens secundários do Pardoner's Tale de Chaucer. (Vocês, idiotas, ficam com a fé. Nós ficamos com o dinheiro.) E deveria ser assim quando indulgências eram vendidas abertamente em Roma e quando um prego ou pedaço de madeira da crucificação podia atingir um bom preço em qualquer mercado de pulgas da cristandade. Mas ver o crime denunciado por alguém que é ao mesmo tempo vítima e beneficiário ainda é bastante chocante mesmo para o não-crente mais insensível. Após saber disso, que perdão? O filme Marjoe ganhou um Oscar em 1972, e isso não fez absolutamente nenhuma diferença. Os moinhos dos pregadores da TV continuam a esmagar, e os pobres continuam a financiar os ricos, assim como se os templos e os palácios brilhantes de Las Vegas tivessem sido construídos com o dinheiro daqueles que ganharam, e não daqueles que perderam.

Em seu cativante romance A criança no tempo, Ian McEwan nos oferece um personagem e narrador desolado que é reduzido pela tragédia a um estado de quase inércia no qual durante boa parte do dia ele assiste à TV de forma vazia. Observando o modo como seus próximos se permitem - se oferecem para - ser manipulados e humilhados, ele cunha uma frase para aqueles que se entregam a assistir o espetáculo. Ele decide que aquilo é "a pornografia do democrata". Não é esnobismo perceber a forma como as pessoas exibem sua ingenuidade e seu instinto de rebanho, e seu desejo ou talvez necessidade de serem crédulas e enganadas. É um problema antigo. A credulidade pode ser uma forma de inocência, e até mesmo inócua em si, mas é um grande convite a que os malvados e os espertos explorem seus irmãos e irmãs, e, portanto, é uma das grandes vulnerabilidades humanas. Não é possível nenhum relato honesto do crescimento e da persistência da religião sem referências a esse fato inflexível."
deus não é Grande - Como a Religião Envenena Tudo - Christopher Hitchens
==========
Filme completo e legendas .srt
Recomendo baixar o filme e a legenda e assistir localmente (em seu PC, TV, etc.) Pois na página as legendas são exibidas com erro, devido à acentuação. De todo modo caso queiram assistir via streaming, ative as legendas clicando no icone CC no canto inferior direito do vídeo.


domingo, 2 de novembro de 2014

Internet - Poder

Algo, que creio, evidente à todos ultimamente é a força da Internet, suas redes sociais, tais como Facebook, Twitter, WhatsApp, etc, nos resultados das eleições, nos rumo dos países.

Acredito até que a Internet hoje em dia tem mais influencia, força nos resultados do que as velhas mídias tradicionais, como a Televisão, Impressa escrita, Radio.

A Internet hoje, ao meu ver, se configura, no real Quarto Poder, que influencia e pode moldar os outros três poderes; Legislativo, Executivo e Judiciário; que formam o Estado.

Diferentemente das mídias tradicionais, que são concentradas nas mãos de poucos, e refletem as convicções destes poucos, de forma unilateral, sem abertura à uma real contraposição, a um debate de ideias, a uma real oportunidade que outro se expresse e exponha seu ponto de vista; a Internet está diluída na mão de qualquer um, de, praticamente, qualquer canto do planeta. Além de permitir a consulta/acesso à várias fontes de informação, inclusive contrárias entre si.

Qualquer um pode, via Internet, se expressar, defender suas convicções, ponto de vistas, ideologias, sem filtros, e expô-las à milhões. Ela possibilita, uma real liberdade de expressão à todos. Para o bem ou para o mal. Há muita pérola na Internet, mas também muito lixo.

A observação do João Ninguem, pode vir a ter mais influencia na sua decisão do que o comentário do comentarista político/econômico do maior telejornal do país; e esse João Ninguem pode estar à milhares de quilômetros de você. Que outra mídia permite essa comunicação, inclusive em tempo real, entre cidadãos comuns, a um custo irrisório?

Não é a toa que a Internet é alvo de tentativas de censura, filtros, controle ditatoriais por inúmeros governos mundo afora.

Inícios


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Nuvens

Hospedagem nas "nuvens"

Vazaram fotos intimas de varias atrizes/celebridades americanas famosas, incluindo Jennifer Lawrence. Estavam salvas/hospedadas em computadores nas nuvens (servidores/computadores online/remotos, acessáveis via internet), o iCloud da Apple.
Nuvens essas que querem nos vender como seguríssimas, melhores opção para guardarmos nossos arquivos/dados. Tão "seguras" que frequentemente vazam dados.

Pessoal, esses serviços nas "nuvens" são ótimos para termos acesso aos nossos dados de qualquer lugar com acesso à internet, mas sem garantia nenhuma de privacidade/segurança, a despeito do que divulgam e/ou reza o contrato/termo de uso dos proprietários dos serviços. Além de sujeitos a ataques de hackers, não se esqueçam que empresas são constituidas de pessoas, softwares são feitos por pessoas... E pessoas são capazes de fazer tudo que é possível a uma pessoa fazer, inclusive aquilo que é proibido por lei (tráfico de drogas, armas, etc. são ilegais, mas isso impede de que sejam praticados?!).

Não quer que seus dados sejam acessados por terceiros (sejam intimos ou não)? Não os ponha nas nuvens, ou seja, não os entregue de bandeja a terceiros. 100% de segurança não existe, mas creio que a opçao mais segura é mante-los salvos em HDs (portáteis ou não) em partições criptografadas. O TrueCrypt, é uma ótima opção free.
Baixe-o em:

https://truecrypt.ch/


Nessas páginas há tutoriais de como usar o TrueCrypt:

http://canaltech.com.br/tutorial/seguranca/Como-criptografar-seus-arquivos-com-o-TrueCrypt/  


http://www.hardware.com.br/tutoriais/guia-criptografia-segura-usando-truecrypt/


Há um boato de que o TrueCrypt não é mais seguro, e na página oficial, recomendam passar a usar o Bitlocker da Microsoft (o que é suspeito, visto que sobre o mesmo há relatos de possuir "Backdoor" criado pela própria Microsoft, uma espécie de chave mestra que permite desencriptar seus dados, independente da senha que você ponha, e acessar livremente seus dados. Principalmente sob pedido de autoridades). E na página oficial, atualmente, só ha uma versão do Truecrypt apenas para descriptografar os arquivos/partiçoes.
Mas no link que indiquei há a versão completa do trueCrypt, que está sendo mantida pelo pessoal desse site, em um projeto de não deixar o Truecrypt ser descontinuado.


Mas, para maior segurança salve direto na partição criptografada. Não salve primeiro em uma partição não criptografada, para depois mover para a partiçao criptografada; pois mesmo que você delete esses dados, os mesmos podem ainda ser recuperados.


Caso o arquivo tenha sido salvo em alguma partição não criptografada, há programas que prometem deletá-los definitivamente. Um deles é o Jihosoft Eraser, que pode ser baixado em: 

http://www.jihosoft.com/security/eraser.html 

E nessa pagina há um tutorial de como usar o Jihosoft Eraser:

http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2014/01/como-excluir-arquivos-do-computador-sem-deixar-chance-de-recuperacao-no-hd.html 

Bem, mas essa soluções são para PCs (desktop ou notebook). Porém hoje em dia a maioria das fotos, videos que fazemos são usando smartphones/tablets/etc. que, dependendo da configuração, já salvam direto nas nuvens.
Não tenho muito conhecimento sobre como criar partições/arquivos criptografados em telefones/tablets e demais dispositivos móveis, mas sei que é possivel criptografar seus dados e também há como deletá-los definitivamente. Os próprios Sistema Operacional (SO), em suas configurações oferecem opções de criptografar seus dados. Há que se pesquisar os SO e  por softwares (para Android, iPhone, Windows Phone...), que prestem esses serviços/recursos. 

Mas uma providencia, que pelo menos eu tomo, é não enviar meus dados para as nuvens. Uso dispositivos com Android, e várias vezes quando tiro uma foto, faço um vídeo, o SO me oferece armazená-los nas nuvens. Eu sempre recuso. Mesmo que não gere nada intimo, comprometedor, prefiro meus dados guardados localmente, onde sei onde estão, e faço copias (back-ups) dos mesmos em outros dispositivos de armazenamento que tenho.
Voce pode, também, caso salve as fotos, videos direto no cartão de memoria (e não na memória interna do dispositivo móvel), e após transferir os dados para um espaço criptografado, usar programas, tipo o jihosoft, para deletar esses dados definitivamente. 

Dá mais trabalho, é claro, mas é o preço a se pagar para ter mais privacidade, segurança, controle sobre seus dados.  

Tenho alguns dados que salvo em servidores/computadores remotos. Alguns que sei que posso precisar em locais em que não tenho acessos aos meus dispositivos de armazenamento. Mas são dados que não possuem nada pessoal, que julgue que não deva ser acessado por terceiros.


Ao menos tento manter um mínimo de privacidade, segurança dos meus dados. 100% de segurança a gente nunca tem certeza que tem. Afinal os SOs, softwares (anti-virus, navegadores, etc.),  atuais vivem enviando dados (nossos) aos seus fabricantes de forma velada, sub-repticiamente, em geral por padrão, sem nosso conhecimento, sem opção de inibir tal procedimento, ou exigindo um alto grau de conhecimento para desabilitar tal ação. 
Mesmo que jurem, aleguem em seus termos de compromisso, não invadirem nossa privacidade, direitos, usarem tais dados de forma ilegal, anti-ética, imoral, criminosa, malígna, enfim, errada. Ou prometer que os mesmos estão seguros, totalmente protegidos em seus domínios... você realmente acredita nisso!? ;)...

Enfim, quer segurança, privacidade, controle sobre seus dados!? Voce vai ter trabalho.

Não quer ter trabalho, quer apenas usar seus computadores, dispositivos para criar seus arquivos (fotos, videos, documentos, etc.), da forma mais fácil e menos trabalhosa possível?! Aceite as sugestões dos proprietários das empresas de informática e deixe seus dados aos seus cuidados (mas não se iluda, eles não lhes pertencerão mais e podem, e provavelmente serão, usados ao bel prazer dos elementos de tais empresas, inclusive para te prejudicar).

quinta-feira, 24 de julho de 2014

TAILS

TAILS
The Amnesic Incognito Live System

Privacidade para todos, em todos os lugares

Tails é um sistema operacional live, que você pode usar em quase qualquer computador a partir de um DVD, de uma memória USB ou de um cartão SD. Ele tem como objetivo preservar sua privacidade e seu anonimato, e te auxilia a:

- usar a Internet de forma anônima e evitar censura; todas as conexões feitas à Internet passam necessariamente pela rede Tor;

-  não deixar rastros no computador que você estiver utilizando, a menos que você explicitamente queira que isso aconteça;

-   usar ferramentas criptográficas do "estado da arte" para criptografar seus arquivos, email e mensagens instantâneas.

Baixe em:
https://tails.boum.org/

Para gravar o TAILS em um pendrive ou cartão de memoria, use o UNetbootin:

http://unetbootin.sourceforge.net/

Ou crie um pendrive/cartão com o TAILS atraves do próprio TAILS já carregado em um computador, com o aplicativo Tails Installer. Porém você terá que ter o Tails já gravado em alguma outra mídia, carregá-lo/iniciá-lo em um computador, para poder criar o pendrive/cartão de memória com o Tails Installer. O Tails Installer requer um cartão de no mínimo 4 GB, já o UNetbootin não faz exigência de tamanho mínimo, deve-se apenas, obviamente, usar um cartão de tamanho suficiente para armazenar o Tails. Uso um cartão de 2 GB. A medida que o Tails vá crescendo a cada nova versão, e ele vem crescendo, fará se necessário cartões de maior capacidade.

Para navegar com mais segurança, anonimato/privacidade ainda, há mais algumas precauções a se tomar.
O navegador de internet do TAILS é o Iceweasel que se encontra em inglês, portanto, tentarei traduzir da melhor forma que sei para português o texto das suas opções, recursos, quando julgar necessário, e pode ser que um dado/texto ou outro esteja com nome ligeiramente diferente do que posto aqui, pois a cada versão pode haver algumas (ou muitas) alterações.

Primeira:

desabilitar a execução de scripts java em seu navegador. O Tails utiliza o navegador  Iceweasel, que é baseado no Mozilla Firefox. Scripts java rodam aplicações em seu computador/navegador que podem revelar seu verdadeiro ip (IP = endereço único que identifica seu computador). Porém, alguns sites terão problemas para abrir (ou nem abrirão) se você desabilitar a execução do java no navegador (mas por outro lado você terá mais segurança/privacidade se desabilitá-lo)
Para desabilitar a execução do Java no Iceweasel faça o seguinte:

- digite "about:config" , sem as aspas, no campo de endereço do navegador. Clique na caixa de aviso que surge com uma mensagem em que pede pra você concordar que será cuidadoso ao mexer nas opções de configurações da próxima tela. (Dica: senão tiver conseguindo digitar os dois pontos : , por causa da configuração de teclado do TAILS, que usa o padrão americano, tente com a combinação Shift + ç .).
No campo Search (localizar) digite java, e procure pelo campo escrito:

javascript.enabled ,

e troque o campo Value de true pra false. Para isso clique com o direito nesse campo e escolha "Toggle" (Inverter);

Segunda:

digite (ou copie e cole daqui) "network.http.sendSecureXSiteReferrer" , sem as aspas, e troque o campo Value de true pra false. Para isso clique com o direito nesse campo e escolha "Toggle" (Inverter);

 Terceira:

digite (ou copie e cole daqui) "network.http.sendRefererHeader" , sem as aspas, troque o valor de 2 para 0. Para isso clique com o direito nesse campo e escolha "Modify" (ou dê um duplo clique no campo);

Quarta:

Na barra de ferramentas do navegador procure o aplicativo (Plugin, Addon) "NoScript" (seu ícone é um S ao lado esquerdo do campo de endereços),
clique nele e escolha sua opção "Options" e na janela que surge busque a aba Appearance, 
desmarque a caixinha de seleção: Scripts Globally Allowed (dangerous).
Essa opção pode estar em alguma aba/campo diferente na sua versão do Tails/Iceweasel, pois pode haver alguma alteração/diferença em cada versão.

Antes de sair navegando, aguarde o tor estar totalmente aberto/funcional. Cheque se seu ícone, uma cebola (onion), está verde. A propósito TOR é um acrônimo para: The Onion Router - O roteador cebola - (em tradução livre). Conheça um pouco mais sobre a rede tor em:

https://www.torproject.org/

A rede tor é a principal responsável pelo anonimato/privacidade propiciada pelo TAILS.

Há sem dúvida varias outras opções, recursos, ações a se tomar para garantir mais segurança, anonimato/privacidade no TAILS; porém essas são as que eu conheço. Caso descubra mais alguma, posto aqui.

Deixo claro que não sou nenhum especialista em segurança na informática, no TAILS, TOR, etc. Apenas posto algumas informações que descobri pesquisando pela internet, e posso estar cometendo algum erro, ou passando alguma informação errada. Portanto, caso queira ter certeza do que está fazendo, pesquise por conta própria.

Basicamente são essas as precauções para garantir mais segurança, privacidade e anonimato às sua navegações. Caso não queira muito trabalho, não deixe de pelo menos desabilitar o java do navegador.

Tenha em mente que para obter mais segurança, privacidade e anonimato, sua navegação pode ficar mais lenta e alguns sites poderão não rodar a contento. Principalmente sites em que você tem que logar, como o facebook, que provavelmente não permitirão que você logue, pois não conseguirão identificar sua localização ou indicarão uma localização (ip) de região totalmente diversa da sua real, e/ou pedirão que você confirme várias informações, para provar quem é , etc.
Se bem que não vejo muito coerência, se o objetivo for anonimato, em frequentar um site que exija que você se identifique logando, ou seja, que você entre com login/senha. :)

Importante, também, que você busque estar sempre com a versão mais recente do TAILS. A mais recente no momento em que escrevo é:  Tails 1.1 , Posted Tue 22 Jul 2014. Pois sempre estão sendo corrigidas falhas, erros, bugs, brechas encontradas por hackers, criada proteções para novas ameaças, etc.

Dica:

Caso queira ter mais poderes administrativos no TAILS, como gravar e/ou ler dos seus discos (HD) locais ou externos (por padrão o TAILS não permite acesso aos seus HDs); apenas permite que se salve/escreva em sua pasta padrão "Amnesia", ou, na versão 1.1, na pasta "Home"), quando inicializar o TAILS, na janela que pergunta se você quer ter acesso à opções avançadas, "More options", clique em Yes (Sim) e depois em Forward, e crie uma senha de Root (administrador) para você, e apos clique em "Login".

Não se esqueça que o TAILS não preserva nada em sua máquina, a menos que você escolha (caso tenha optado por ter mais poderes administrativos), e você terá que refazer todas essas configurações novamente a cada uso (ao menos que eu saiba).

Recomendo, também o uso do TrueCrypt, para criptografar seus arquivos, HDs, Partições. Baixe-o em:

https://truecrypt.ch/

Há um boato de que o TrueCrypt não é mais seguro, e na página oficial, recomendam passar a usar o Bitlocker da Microsoft (o que é suspeito, visto que sobre o mesmo há relatos de possuir "Backdoor" criado pela própria Microsoft, uma espécie de chave mestra que permite desencriptar seus dados, independente da senha que você ponha, e acessar livremente seus dados. Principalmente sob pedido de autoridades). E na página oficial, atualmente, só ha uma versão do Truecrypt apenas para descriptografar os arquivos/partiçoes.
Mas no link que indiquei há a versão completa do trueCrypt, que está sendo mantida pelo pessoal desse site, em um projeto de não deixar o Truecrypt ser descontinuado.

E há inúmeros outros recursos, ferramentas, possibilidades no TAILS. Cabe a você descobrí-los.

Caso vá grava-lo em memória flash (pendrives, cartões de memória), recomendo cartão de memória SD com trava anti-escrita. Por que? Porque pendrives e cartões sem trava anti-escrita, podem sofrer modificações no conteúdo gravado neles. Ou seja, que garantia se tem que algum malware (programa daninho), não está injetando alguma modificação, virus, cavalo de troia, etc., seu sistema operacional TAILS? Claro que quando for gravar, o SD deve estar destravado para escrita; mas após gravar, feche a trava anti-escrita, tornando-o somente para leitura, tal qual um DVD/CD não gravável/regravável, e dê o boot com ele travado para escrita (funciona normalmente, como os DVD funcionam).
Eu prefiro cartões SD à DVD por causa do tamanho/portabilidade. Recomendo um cartão microSD com um adaptador SD e obviamente um computador que possua um leitor de cartões e que permita boot por essa opção. Em geral todos computadores de pelo menos uns 5 anos para cá conseguem dar boot por USB, e os leitores de cartões utilizam a interface USB.

E por fim, não se esqueçam que não existe nada 100% seguro, perfeito, infalível. Portanto usem com juízo, não usem para nada ilegal, do mal. Não se iludam achando que estão totalmente invulneráveis, anônimos, seguros... Sempre há um risco, mesmo que mínimo. E essa questão de segurança, privacidade, é uma constante batalha entre o gato e o rato. A cada nova ferramenta de proteção, surge uma nova ferramenta de invasão. E que garantia podemos ter no próprio pessoal desenvolvedor do TAILS!? ;)